Férias, 13º, FGTS na mira da reforma trabalhista do Temer

temer-ponte

Os direitos trabalhistas dos brasileiros consolidados historicamente com o advento da CLT há mais de 70 anos são alvo do governo Temer por meio da reforma trabalhista que pode a qualquer hora ser encaminhada ao Congresso Nacional, o mesmo que afastou Dilma da Presidência.

Está em curso o golpe aos direitos de todo trabalhador no País. A proposta prevê o poder do patrão negociar as férias, 13º salário, adicional noturno e de insalubridade, salário mínimo, licença-paternidade, auxílio-creche, descanso semanal remunerado e FGTS. E ainda a jornada de trabalho, banco de horas ao invés do pagamento da hora-extra, redução de salário e da participação nos lucros e resultados. Não há outro nome para isto, senão um golpe para transformar os empregados em escravos através do apoio dos deputados e senadores.

O mal também recairá sobre a CCT. Ou seja, a reforma trabalhista do Temer permitirá a extinção dos benefícios, como cesta básica, PLR e tudo que estiver na CCT de cada Estado, região ou cidade organizada através do Sindicato.

Porém, a ameaça é real, pois o projeto será encaminhado ao Congresso Nacional, formado por deputados e senadores, que apoiam Temer com o seu projeto Ponte para o Futuro.

Adicionar Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

loro